Meia Maratona de São Paulo não terá resultado reconhecido pela CBAt

Os últimos meses tem sido difíceis para a Yescom, com falhas graves e um leve toque de amadorismo a empresa que se diz organizadora de eventos de grande porte é alvo de piadas nos círculos de corredores e assessorias de corrida.

Quem correu os 42Km da Maratona Internacional de São Paulo 2014 sabe bem do que eu estou falando, nessa prova, pasmem, simplesmente FALTOU ÁGUA nos postos de hidratação do KM 30 em diante, ou seja, quem se aventurou em correr a prova naquela escaldante manhã de domingo não imaginava que teria que fazer um esforço sobre-humano para vencer a distância e a incompetência da organização em simplesmente não calcular corretamente a quantidade de água que seria necessária.

Não muito tempo depois, alguns corredores inscritos para a corrida do santo do dia 31 😉 ficaram surpresos ao retirar o kit da prova e notar que os números de peito haviam sido aproveitados da Volta Internacional da Pampulha. Sim, os números tinhas a chancela lateral com o nome da prova ocorrida lá em BH no início de dezembro, e qual foi a explicação? Imputaram a culpa do erro à gráfica contratada para imprimir os números. Atitude no mínimo lamentável, já que pelo preço da inscrição dessa prova o mais digno seria mandar fazer novos números.

Penso, errar uma vez é humano, errar duas vezes é burrice, mas e a terceira vez em menos de 3 meses, do que podemos chamar? Se alguém puder responder, por favor, deixe seu comentário ao final deste post.

Ontem foi realizada a Meia Maratona Internacional de São Paulo, a primeira meia maratona do ano para muitos corredores, com o glamour de contar com a participação de atletas internacionais,  mas não se depender mais uma vez da Yescom.

Eu corri a prova pelo quarto ano consecutivo, estava curioso para conhecer o novo percurso tão anunciado, e mais uma vez fiquei decepcionado. Como poderão ver no gráfico do meu Garmin logo abaixo, o percurso tinha tantas curvas e cotovelos que era impossível tentar encaixar o ritmo. Para quem tem um pouco mais de experiência como eu, talvez não tenha sido tão complicado, mas fiquei imaginando quem estava correndo 21K pela primeira vez, o quanto esses atletas devem ter sofrido.

Garmin Meia

E agora, para fechar com chave de ouro, nesta segunda-feira foi divulgado uma matéria no site Corrida no Ar, assinada por Sérgio Rocha, dando conta de que os resultados da Meia Maratona Internacional de São Paulo não serão homologados pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Tudo indica que a entidade que regulamenta o atletismo no Brasil encontrou divergências no percurso (notaram a distância apurada pelo meu Garmin?), e afirma por meio da Nota Oficial N.º 40/2015 que “…em função da prova não ter sido corrida no percurso oficialmente medido, conforme relatório do Delegado Técnico da CBAt presente na mesma, não reconheceu os resultados da prova…”

Ainda segundo Sérgio Rocha: A não-homologação do percurso só afeta os atletas de elite, que não terão seus resultados oficiais constando no ranking anual de corridas de rua para efeito de competições nacionais e internacionais. Para os amadores, não muda muita coisa – a não ser que você tenha ficado a um ou dois minutos do seu recorde pessoal. Nesse caso, pense que você bateu o recorde pessoal “moral”.

A pergunta que deixo aqui é: Até quando essa empresa continuará cometendo falhas das mais variadas gravidades, em provas tão importantes, sem que nenhum órgão público, secretaria municipal ou estadual de esportes, até a própria CBAt tomem uma atitude?

Um abraço e bons treinos!

Author: Cleber Pereira

Share This Post On