Tênis, o melhor amigo do corredor

O tênis é o equipamento mais importante do corredor, escolher e utilizar o modelo errado pode provocar desde desconforto durante e após treinos e provas, até aumentar o risco de lesão. Por isso, se há um momento em que se deve estar atento é na hora de comprar o tênis.

Principalmente para quem esta começando, antes de comprar um tênis o ideal é que se faça um teste para determinar o “tipo de pisada”, se ela é pronada, supinada ou neutra. E se tem o arco do pé baixo, normal ou alto. Estes fatores são extremamente importantes no momento da escolha, pois como já disse o tênis errado pode arruinar sua corrida.

digitalizar0001O teste mais completo que já fiz foi o Asics Foot ID, disponível na ASICS Flagship Store da Rua Oscar Freire (para quem está em São Paulo), ele traz um conjunto de parâmetros bastante interessante indicando desde a força da pisada até as dimensões geométricas e anatômicas de cada pé. Os fisioterapeutas da Asics também são super atenciosos e analisam junto com você os resultados, antes de sugerir o tênis ideal.
Fiz o teste na backstage da Golden Four Asics 2013 e saí de lá com um Cumulus 14, no dia seguinte corri a prova com ele e bati meu recorde nos 21K sem sentir qualquer tipo de desconforto ou dor pós-prova.

Existem corredores que tem 40 pares de marcas diferentes, os que tem 40 pares diferentes de uma mesma marca… nada contra, mas como só corro no asfalto e as vezes em trilha só tenho um par para treinos de rotina e outro para treinos mais intensos ou provas. Procuro intercalar dia-sim-dia-não para não estressar os materiais (recomendação da maioria das marcas) e é só, sem mimimi. Até porque aqui no Brasil um bom tênis de corrida custa por volta de R$ 600, e por ser meu próprio patrocinador não posso torrar grana só com isso.

Vomero 7 - O melhor tênis de ir comprar pão que meu dinheiro pôde comprar.

Vomero 7 – O melhor tênis de ir comprar pão que meu dinheiro pôde comprar.

Pegasus 28 - Detonado depois de rodar da Base em Janeiro até a Maratona em Julho.

Pegasus 28 – Detonado depois de rodar da Base em Janeiro até a Maratona em Julho.

Como não só de alegrias vive o corredor, claro que já tive uma experiência ruim com um tênis que quase me causou uma lesão. Na preparação para a Maratona do Rio 2013 meu Nike Pegasus 28 estava ficando muito gasto e comprei um Vomero 7 (também da Nike, indicado para distâncias longas), um fiasco! No segundo ou terceiro longão tive dores na sola do pé (que não existiam antes), dor no quadril, na lombar, e foi só deixar ele de lado que tudo voltou ao normal. Corri a Maratona do Rio com o Pegasus mesmo detonado e não tive problemas na prova, pena que ele não aguentou e por estar muito judiado acabou rasgando a ponta por volta do KM35, corri exatamente 726KM com esse tênis, e ele é o meu preferido da Nike.

Meu conselho é que não devemos nos apegar a marcas, ou acreditar em dicas milagrosas de revistas… faça o teste de pisada, e compre o tênis ideal para o seu tipo de pé… específico para o tipo de terreno que você vai correr (asfalto, pista, trilha, etc) e a chance de errar será muito menor.

Um abraço e bons treinos!

Author: Cleber Pereira

Share This Post On